posts recentes

Imaginem...

Gosto...

arquivos

Fevereiro 2015

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007


Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Imaginem...

... que pedi uma máquina fotográfica digital emprestada e que a mesma vinha sem qualquer imagem... limpinha, a zeros, tal como eu faria, tal como qualquer pessoa faria, por muito amigo que fosse.

Imaginem que utilizei a respectiva máquina e que, na minha ingenuidade (pode dizer-se: ligeira bebedeira), apaguei as fotos que me pertenciam sem ainda hoje entender como...

Imaginem que no meio do meu sufoco de tentar perceber como as havia apagado (ainda que meia tonta)  e, numa tentativa de as recuperar, alguém diz que é possivel recuperar as ditas... que há um programa e tal que recupera fotos e tal... (bolas... estou sempre a aprender coisas...) e eu passei o cartão (a muito custo porque às tantas bateria ou cartão já eram a mesma coisa para mim) para a mão do “salvador” das minhas fotos.

Imaginem que para além das minhas fotos foram recuperadas as anteriores... as tais que foram apagadas para que a máquina me fosse emprestada, as tais que possivelmente não eram para eu ver.

Como devem calcular eu vi, como devem calcular não era para eu ver e... mais não digo!

Estou: espantada

Escrito por zita às 12:23

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007

Gosto...

 ...de dias assim, de céu azul; preciso da praia no Verão, no Inverno, em qualquer estação do ano; delicio-me com figos e diospiros; aprecio plantas em casa, árvores milenares, flores pequeninas e coloridas, o cheiro a terra molhada, sentir a chuva no rosto e o sol no corpo; procuro o silêncio; fascinam-me olhares profundos e que falam; tiram-me do sério os sorrisos e as gargalhadas com lágrimas; não resisto a abraços sinceros; derreto-me com mãos nas mãos; perco a cabeça com beijos apaixonados, roubados, molhados; não esqueço o sabor dos gelados do Santini’s e o cheiro dos bolos da minha mãe; refugio-me no CCB ao final da tarde; vou ao cinema sozinha e acompanhada; interesso-me por coisas antigas, com histórias para contar, adivinhar; reparo em sardas; seduz-me vinho tinto à luz das velas; perco a noção do tempo com conversas interessantes; aventuro-me em viagens por terras nunca faladas; vejo com prazer fotografias de infância; não resisto a castanhas assadas ou cozidas, azeitonas, queijo Brie, pão alentejano quente com manteiga, gomas e bacalhau (de qualquer maneira);...

Estou: deliciada

Escrito por zita às 13:05

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Fevereiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


tags

todas as tags