posts recentes

...

21 anos de nós 2... 4 ano...

Os homens deviam nascer m...

Vai correr tudo bem

Eu sei que não tem sido f...

O meu primeiro dia de esc...

Aqui vamos nós

A magia da arte

A caminho

Mães quase perfeitas

Laçada#1

Dizem que os opostos se a...

Simplicidade

Há muito tempo...

Limites

Há dias assim...

A Vida de Adèle

Objectivos#6

Aprender a amar(-me)

Objectivo#5

arquivos

Fevereiro 2015

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

A prova...

... de que o mundo é realmente pequenino, é ter amado dois homens (que não pertenciam ao mesmo grupo de amigos) que gostaram da mesma mulher (que não eu)...


Escrito por zita às 11:04

link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Gente pequenina...

... de pensamento pequeno que, no meio de tanta coisa com que se preocuparem, conseguem canalizar toda a energia para o que os outros fazem, vestem, comem, com quem saiem, quanto ganham, onde gastam... Confesso que penso demais... confesso que a minha cabeça não pára mas... penso nas MINHAS coisas, nas MINHAS escolhas, nos MEUS caminhos, no que EU vou vestir amanhã, com quem EU vou estar, com quem EU quero estar... Não vou dizer que não me incomoda e que não me faz pensar e questionar o porquê dessa gente gostar tanto de falar dos outros na cama com a namorada(o), no café com os amigos(as), nos transportes públicos com a vizinha(o)... Incomoda pois... mais do que me incomodar dá-me pena... porque há tanta coisa que podemos fazer para melhorar o (nosso) mundo, porque há tanta coisa que podemos fazer para sermos pessoas melhores, crescermos, aprendermos... para quê desperdiçar tempo a pensar nos que os OUTROS (não) podem ou (não) devem fazer? Ó gente (pequenina)... há tanta coisa boa na vida... há mesmo... acreditem... aproveitem para falar do filme que foram ver ao cinema, na festa de sexta, sábado, domingo a que foram (mesmo que não se lembrem de nada), falem do vosso trabalho, da amiga(o) gira(o) que conheceram... olhem... falem do tempo quando não tivererm nada para dizer... Uma dica? Hoje está um céu azul lindo e já estamos quase em Dezembro!!!


Escrito por zita às 13:02

link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Conversas de WC

Depois de um belo almoço de Tofu e arroz com corgetes cozinhado pela minha amiga Rute, deparo-me, no WC do trabalho, com duas personagens  a trocarem sugestões de como lavar a placa dentária. É por isso que às vezes passo por anti-social... não tenho pachorra... não tenho mesmo...


Escrito por zita às 15:04

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Música(lidades)#6


Escrito por zita às 14:44

link do post | comentar | favorito
|

Dizem os astros que...

... a mulher nativa do signo de Capricórnio é muito séria (pois pois... e depois passo por antipática... sou séria pessoal... só séria) . Pode ser admirada pelos homens, da mesma forma que é temida por eles (pronto... está explicado o porquê que sou sempre eu a ter a iniciativa). Só se interessará por pessoas que, como ela, encaram a vida com seriedade. É bonita e elegante, segura, auto-suficiente, independente, prática e inteligente (Eh lá... sempre que necessitar de elevar o ego venho aqui ao blog). Com muita classe ninguém verá uma nativa do signo de Capricórnio muito desarrumada, a não ser quando está em casa. O que favorece muito nativa do signo de Capricórnio é que ela não envelhece muito cedo (isto sim... será que nunca vou ter rugas?). Estará sempre à procura de uma forma de se manter financeiramente independente (isso é verdade.. apesar de não ser nada fácil), trabalhando ou juntando algum dinheiro (sim, sim... juntar dinheiro... quem me dera). Muito fiel, espera um homem que corresponda às suas necessidades e que não cobre responsabilidades. Com forte personalidade, sabe seduzir e trazer para si o homem que escolheu para compartilhar o caminho da realização pessoal, profissional e social (sim claro... ainda não me dei foi ao trabalho de o seduzir ahahahahahah) .


Escrito por zita às 13:28

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

Nostalgia

O voltar atrás no passado é um processo que começa assim, quase do nada. Um objecto, uma música, uma foto, um cheiro, uma imagem e, sem darmos conta, já estamos a viver esse tempo, esse espaço e, quase que conseguimos sentir as mesmas sensações. No outro dia fui a casa de uma amiga que havia encontrado, no meio das arrumações da casa, fotos, cartas trocadas e umas zines nas quais partilhávamos textos, entrevistas, receitas vegans... hoje temos os blogs... antes tinhamos as zines que distribuiamos nos concertos de hardcore, em que pagávamos tão pouco para nos divertirmos num ambiente quase familiar. Recordei a Silinha, o Sota, o Breaks, o Ratão, a Rutinha e a Cristina (que ainda hoje são presença constante na minha vida), os manos, o Ricardo, o Sega, a Susana do Porto, o Mata, o Quim, o Catita e... o Rodrigo.

Infelizmente, por vezes parece que sou desligada das pessoas, parece que nada me abala, que nada me demove, que nada me deixa triste até porque, racionalmente, penso sempre que “a vida tem de continuar” mas...

 

Tenho algo dentro de mim,
Algo que não vai morrer -
É a minha amizade por ti,
E algo que há de sempre ser assim...
Porque estes tempos eu não vou esquecer,
A nossa amizade não vai morrer;
Nas tuas mãos tens o poder dos teus
Amigos não esquecer, ser verdadeiro,
Ser fiel, e nunca deixares de ser tu
Mesmo. tantos já esqueci, amizades
Que não vão voltar. tu estas sempre
No meu coração - o tempo não nos
Vai separar. mas tem cuidado,
Falsos amigos há por todo o lado,
E quando mais precisas.
Voltam-te as costas e cagam em ti.

X-Acto - "1992"


Escrito por zita às 17:19

link do post | comentar | favorito
|

Porquê, porquê, porquê...

... que eu, uma menina educada com todos os moralismos possiveis e imaginários (até em demasia), incapaz de partir um copo (parti só um e gostei tanto que não tentei mais), que a única coisa que roubei foi uma cassete no continente para gravar músicas dos Gun’s e acabei por pagá-la porque não consegui não ficar corada na caixa, que sempre quis fazer as coisinhas da maneira certa e correcta, que nunca ousei ficar bêbeda quase até à morte, que a única droga que experimentei e que até há data não larguei foi a nicotina, que o que queria, até há bem pouco tempo, era ter uma familia normal e ser mãe, que evito correr riscos, que não me meto em grandes aventuras, que quase sempre uso o meu lado racional, que evito ao máximo dar-me a qualquer pessoa, que fiz poucas loucuras na vida... me sinto atraída por homens assim? Completamente o contrário de mim? E não me venham com a conversa de que os opostos se atraiem bolas... eu já sei que nem sempre resulta isso dos opostos. Resulta em algumas fases da vida e em algumas situações mas... tem de se querer o mesmo... não digo que se tenha vivido o mesmo porque nesse caso perco o barco... mas tem de se querer o mesmo.

 

(atenção: não quero com este texto dizer que sou melhor ou pior e que a minha educação foi a correcta... apenas frisar que nos sentimos sempre atraídos por pessoas diferentes de nós. A partilha e a troca de experiências é das coisas que mais valorizo... e falo por mim... as diferenças nem sempre são compativeis na construção de um futuro como eu o visualizo). 


Escrito por zita às 14:12

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira...

... é o dia da estupidez. As pessoas ficam loucas. Resolvem trazer o carro para ficarem mais tempo na cama e sair mais cedo do trabalho... esquecem-se é que mais não-sei-quantas-pessoas tiveram a mesma ideia e o resultado é: todas as pessoas chegam atrasadas e, algumas, até vão sair mais tarde por causa disso. No meu local de trabalho, à sexta-feira, tenho a sensação que trabalho numa linha S.O.S. do Júlio de Matos.

Será que esta é a verdadeira essência das pessoas e anda tudo mascarado durante a semana? A vida é tão dura que à sexta-feira começa tudo a ressacar copos e festas até de manhã e o cérebro deixa de funcionar? Será que à sexta-feira de madrugada é largado um virus que mexe com o sistema neurológico desta gente? Será que sou eu que fico mais sensível? Nããããããããããooooooooo.

Só para dizer que eu, também já fui apanhada nesta teia (louca) porque estão a colocar-me os NEEEEEEEERVOS EM FRAAAAAAAAAAANJA.  


Escrito por zita às 10:54

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Joy Division...

 

... cantado e tocado pelos The Gift no Clinic, em Alcobaça, na sexta-feira passada.

Lá fora, um frio cortante a contrastar com o calor humano que se fazia sentir dentro daquelas paredes.

Gostei. Agora... vamos ao filme ;)


Escrito por zita às 13:11

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

Citações#1

"Nunca se sabe o que é para sempre, sobretudo nas coisas do amor. E era uma coisa do amor, isto tudo. São tão estranhas as coisas do amor que não se compreendem por inteiro. Tem de se estar sempre a fazer suposições. Nunca se sabe como e até que ponto a até quando. Esta obsessão chega para impedir a vida, o amor pode impedir o amor, amaldiçoá-lo como um espectro. "

 

Pedro Paixão in "Nos teus braços morreríamos"


Escrito por zita às 18:06

link do post | comentar | favorito
|

Música(lidades)#5


Escrito por zita às 13:13

link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Num ápice...

... vamo-nos. E isto faz-me pensar no tempo que perdemos envolvidos em medos e preocupações. Medo de amarmos, de nos darmos, de arriscarmos, de vivermos... Cada dia deveria ser vivido como se fosse o último dia das nossas vidas!


Escrito por zita às 14:03

link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 6 de Novembro de 2007

Eu

                        (...)


Nem sempre encontro o melhor termo,
Nem sempre escolho o melhor modo.


                        (...)


O teu mundo está tão perto do meu
E o que digo está tão longe
,
Como o mar está do céu.

                        (...)


Não sei porquê este embaraço


                        (...)

E até nos momentos em que digo que não quero
E o que sinto por ti são coisas confusas
E até parece que estou a mentir,
As palavras custam a sair,
Não digo o que estou a sentir,
Digo o contrário do que estou a sentir.


O teu mundo está tão perto do meu
E o que digo está tão longe,
Como o mar está do céu.


                        (...)

(Clã - Problema de Expressão)

 


Escrito por zita às 12:18

link do post | comentar | favorito
|

Manual de instruções

Felizmente nunca precisei, nem julgo vir a precisar, de um aparelho nos dentes. Fui, a feliz contemplada da família que, o único defeito que tem, capaz de prejudicar os respectivos dentes, foi ter começado a fumar aos 21 anos... de resto... são direitinhos.

Deixei a xuxa muito cedo e nunca achei piada ao dedo na boca (mentes perversas as vossas já a fazer piadinhas com este parágrafo).

Apesar de, cada vez se ver mais gente de aparelho nos dentes, eu tenho uma série de dúvidas que até me tiram o sono.

Aquela porra não doi? É uma questão de estética ou saúde? Os portadores desses aparelhos não se sentem uns ET's? O aparelho vem numa caixa com manual de instruções? É que se não vem, devia de vir. Isto tudo para dizer que fiquei chocada com o desabafo de uma amiga de uma amiga minha que, já usa aparelho há algum tempo mas que, ou não leu o manual de instruções ou o mesmo não contemplava o episódio pelo qual ela passou...

Ora imaginem que, aquela coisa cheia de ferros não pode ser segura... ora imaginem que um daqueles ferros, porventura, sai do sítio, fica torto... seja o que for... e que no meio de um belo momento de prazer (daqueles que os homens reviram os olhinhos) de repente... ups... um dos "ferrinhos" maravilha, que tem como função indireitar os dentes, fica preso no "dito". Isto é veridico... contado na primeira pessoa... não pelo lesado, como devem calcular.. mas pela responsável pelo ferida, pelo sangue, pelo trauma...

Este é daqueles que não vai querer tão cedo usufruir das delicias do sexo oral... ou pelo menos... com direito a aparelho!


Escrito por zita às 10:30

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Fevereiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


tags

todas as tags