posts recentes

...

21 anos de nós 2... 4 ano...

Os homens deviam nascer m...

Vai correr tudo bem

Eu sei que não tem sido f...

O meu primeiro dia de esc...

Aqui vamos nós

A magia da arte

A caminho

Mães quase perfeitas

Laçada#1

Dizem que os opostos se a...

Simplicidade

Há muito tempo...

Limites

Há dias assim...

A Vida de Adèle

Objectivos#6

Aprender a amar(-me)

Objectivo#5

arquivos

Fevereiro 2015

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Quarta-feira, 29 de Agosto de 2007

Desaba(fos)#2

Já me habituei ao silêncio da minha casa, às crianças que brincam lá fora até à hora do jantar, ao incenso que queimo todos os dias, aos minutos de reflexão sentada no chão da varanda a fumar um cigarro, ao colchão de casal só para mim, ao facto de andar de um lado para o outro da casa à procura de algum objecto fora do lugar... Está sempre tudo no lugar!

Estou: cómoda

Escrito por zita às 15:28

link do post | comentar | favorito
|

"Enquanto houver estrada para andar...

... A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar"

 

Porque o Jorge Palma tem letras que fazem muito sentido para mim.

E hoje acordei a pensar nesta:)

Estou: com pernas para andar

Escrito por zita às 10:00

link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 21 de Agosto de 2007

E ontem...

 

 

... porque vim de carro para Lisboa, porque resolvi vestir um vestido de tecido fino, porque resolvi deixar o carro ao cimo do Parque Eduardo VII, porque estava um vento do car*****... vim o caminho todo (do Marquês até ao Ministério da Justiça) a dizer palavrões para mim mesma e a tentar que o mínimo de pessoas (principalmente as que frequentam o Parque Eduardo VII) me vissem as cuecas que, como a minha mãe diz, são mais uns pedaços de tecido que outra coisa e que mais valia não usar nada :)

Estou: com pouca roupa

Escrito por zita às 10:39

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007

Bolas...

... só agora me apercebi que não coloco os pés (?) neste blog desde o dia 1 de Agosto. É grave. É grave porque este blog tem como objectivo principal fazer-me rir, fazer rir, falar sobre coisas que  (me) fazem rir logo, só posso concluir (até pelos comentários de gentinha que gosta de opinar sobre as minhas "trombas") que não ando com o melhor dos humores. Talvez não ande atenta, disponível, talvez ande mais concentrada em merdas que não têm piadinha nenhuma. Prometo que vou reflectir sobre o assunto!

Estou: distante

Escrito por zita às 18:20

link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Amigos amigos... negócios à parte

Quem é que aceita um convite de uma amiga que não vê há um ano, em que o local de encontro é num Hotel e que não é especificado o assunto? Só mesmo alguém como eu que acredita nas pessoas. Poderia ter sido um sequestro (há gente para tudo), poderia ser um fã louco que usaria uma amiga (que não é bem amiga) só para estar comigo e, sinceramente, teria preferido as duas hipoteses atrás mencionadas. Quando cheguei ao respectivo Hotel e comecei a ver uma série de carros de topo de gama como o logotipo de uma, já tão falada, companhia de produtos naturais que faz enriquecer qualquer um (?) em semanas... nem quis acreditar. Caí que nem uma patinha, ouvi a conferencia até ao fim, bebi água (só porque me certifiquei que estava mesmo fechada antes de a abrir), jantei lá porque tive que pagar a entrada para a p**** da conferência que dava direito ao jantar mas... não me apanham mais! Sim, é verdade, sou céptica mas, mais que céptica, sou gulosa, sou caprichosa, sou teimosa, orgulhosa, sou até preguiçosa para este tipo de trabalhos(?).

 

Estou: apanhada

Escrito por zita às 12:08

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Fevereiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


tags

todas as tags